Ex-Primeiro Ministro de Portugal, José Sócrates, fala do golpe e prisão do Lula

Na noite do último domingo, 08/04, o ex-Primeiro Ministro de Portugal, José Sócrates, falou ao "Jornal das 8" da TVi Portuguesa sobre o golpe que tirou a presidenta Dilma Rousseff (PT-MG) e do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva.

O ex-primeiro ministro analisou os acontecimentos que deixa a democracia brasileira duvidosa, "o caso é grave, prenderam um ex-presidente da república, sem provas e contra a constituição", disse Sócrates.

O momento ainda reservou um perfil das eleições de 2018 com os candidatos que apoiam o golpe no Brasil, os da centro direita e os da direita extrema que usa jargões contra a vida e os Direitos Humanos como: bandido bom é bandido morto, mulher pra estuprar só se for bonita.

"Lula não é um radical extremista é um conciliador e lidera entre 35% e 37% todas as intenções de votos para as eleições presidenciais de 2018 e depois dessa prisão absurda e anti-democrática ele deve ter consiguido ampliar ainda mais sua vantagem", comentou.

Ex-Primeiro Ministro de Portugal, José Sócrates, fala do golpe e prisão do Lula

Ex-Primeiro Ministro de Portugal, José Sócrates, fala do golpe e prisão do Lula

0
0
0
s2smodern
Anúncie no #CabeçaLivre - Fale Conosco

Na noite do último domingo, 08/04, o ex-Primeiro Ministro de Portugal, José Sócrates, falou ao "Jornal das 8" da TVi Portuguesa sobre o golpe que tirou a presidenta Dilma Rousseff (PT-MG) e do ex-presidente do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva.

O ex-primeiro ministro analisou os acontecimentos que deixa a democracia brasileira duvidosa, "o caso é grave, prenderam um ex-presidente da república, sem provas e contra a constituição", disse Sócrates.

O momento ainda reservou um perfil das eleições de 2018 com os candidatos que apoiam o golpe no Brasil, os da centro direita e os da direita extrema que usa jargões contra a vida e os Direitos Humanos como: bandido bom é bandido morto, mulher pra estuprar só se for bonita.

"Lula não é um radical extremista é um conciliador e lidera entre 35% e 37% todas as intenções de votos para as eleições presidenciais de 2018 e depois dessa prisão absurda e anti-democrática ele deve ter consiguido ampliar ainda mais sua vantagem", comentou.


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS