PT de Iguatu laça nota pública anunciando sua saída da gestão Ednaldo Lavor por perseguição e afirma que vai ter candidatura própria em 2020

PT de Iguatu laça nota pública anunciando sua saída da gestão Ednaldo Lavor por perseguição e afirma que vai ter candidatura própria em 2020

0
0
0
s2smodern
Anúncie no #CabeçaLivre - Fale Conosco

No último dia, 11 de fevereiro, o Partido dos Trabalhadores lançou uma nota intitulada “Carta aberta a comunidade iguatuense”, do qual informa sua saída da Gestão de Um novo Tempo do prefeito Ednaldo Lavor (PSD).

Segundo a nota, a saída da gestão se deu por conta de perseguições a petistas, o afastamento de um projeto popular e democrático, e apontou que Ednaldo desde que romeu com a família Sobreira vem se aproximando de pessoas e entidades ligadas a extrema direita do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

A reação das pessoas a nota do PT nas redes sociais foi positiva e os ataques que ela recebeu foi de funcionários com cargo comissionados da prefeitura, afirmou o secretário de movimentos populares do PT-Iguatu, Rikáryo Mourão, que disse ainda, “ser normal esse tipo de crítica comprada, principalmente quando são mandados com mãos de ferro a rebater o que incomoda o prefeito que quer ter vida pública e não quer receber as críticas das várias incompetências que tem”, lembrou.

O prefeito Ednaldo não se manifestou publicamente sobre a nota do PT.

Visite a fanpage oficial do PT de Iguatu no Facebook

Leia abaixo na integra a nota do PT:

O Partido dos Trabalhadores (PT) fez em 2016 aliança política em Iguatu com o projeto eleitoral, que tinha na chapa majoritária o candidato a Prefeito Ednaldo Lavor e a Vice-prefeito Marcos Sobreira, ambos do Partido Democrático Trabalhista (PDT).

O PT teve ações efetivas e decisivas na eleição vitoriosa do citado pleito, envolveu grandes lideranças, como o Deputado Federal José Guimarães, o Governador do Ceará Camilo Santana e o Ex-presidente Luís Inácio LULA da Silva.

Essa aliança teve como foco principal o projeto no estilo PT de governar, com transparência, priorizando as camadas mais sofridas da população e a defesa da classe trabalhadora. O Prefeito Ednaldo assumiu diante do Ex-presidente LULA, que o tinha como o exemplo de fazer política e que lhe seria fiel.

Após a eleição, alguns militantes do PT foram convidados para contribuir diretamente em cargos, em sua gestão intitulada “Gestão de um Novo Tempo”.

No ano de 2018, o então Vice-prefeito, Marcos Sobreira, foi eleito Deputado Estadual (PDT), com o apoio de Ednaldo. Em seguida, houve um rompimento político entre os dois, mesmo assim, o PT continuou apoiando a “Gestão de um Novo Tempo”.

Após essa divisão política, o Prefeito Ednaldo mudou de partido político, para o Partido Social Democrático (PSD), passou a ser assessorado e influenciado por pessoas aliadas ao projeto político nacional, de extrema direita, opositor ao PT, liderado pelo presidente Bolsonaro, que governa para os ricos, para o sistema financeiro, que nega políticas públicas aos mais pobres e persegue trabalhadores e trabalhadoras.

Posteriormente, o Prefeito Ednaldo passou a demitir os petistas integrantes da gestão, sem justificativas e sem comunicações oficiais ao PT. Para o Diretório Municipal do Partido, os atos do prefeito se caracterizaram como um prévio rompimento da aliança estabelecida em 2016, com o PT.

Com base nos argumentos expostos, o Diretório Municipal do PT, decide romper definitivamente com a “Gestão de um Novo Tempo” e comunica que lançará candidatura própria para concorrer à gestão municipal, nesse ano de 2020. Com a orientação da Executiva Nacional do PT, buscará fazer alianças municipais, com os partidos que respeitem e se aproximem das lutas dos trabalhadores, das trabalhadoras e das camadas excluídas historicamente no Brasil.

 

CLAUDEMIR BRITO DA SILVA
Presidente do Diretório Municipal do PT em Iguatu -CE

 

Iguatu/CE, 11 de Fevereiro de 2020


BLOG COMMENTS POWERED BY DISQUS

Boletim Eletrônico

Receba nossas notícias em seu e-mail:


Somos FeedBurner e contra SPAM