Elon Musk interage com usuários no twitter que pedem que ele compre outra rede social; saiba qual
Elon Musk interage com usuários no twitter que pedem que ele compre outra rede social; saiba qual

Elon Musk interage com usuários no twitter que pedem que ele compre outra rede social; saiba qual

Em uma interação com usuários pelo Twitter, Elon Musk se mostrou favorável a adquirir uma plataforma de newsletter muito utilizada por escritores e jornalistas.

Aparentemente, a compra do Twitter pode não ser a única movimentação recente de Elon Musk pelo universo das redes sociais. Em uma interação com usuários, o empresário avaliou positivamente a ideia de adquirir outra plataforma: o Substack.

O Substack é uma plataforma que funciona em formato de newsletter e oferece uma estrutura de publicações e boletins informativos por assinatura. A rede é muito utilizada por escritores, podcasters e jornalistas, tendo atualmente mais de um milhão de assinantes em todo o mundo.

Na interação pelo Twitter, os fãs pediram a Musk que adquirisse o Substack e conectasse as duas plataformas. Segundo um usuário, essa integração faria sentido porque “criaria instantaneamente uma competição massiva para mídia corporativa obsoleta”.

Ataque ao jornalismo corporativo

A interação de Musk com o usuário @WallStreetSilv veio após o empresário publicar um tuíte criticando os jornalistas das ditas mídias tradicionais. “Por que o jornalismo corporativo está correndo para defender o Estado em vez do povo?”, questionou o CEO.

Além de permitir que os textos e conteúdos independentes sejam pagos por assinaturas, em envio direto ao público, o Substack tem sido muito utilizado por outros influenciadores da internet. Por outro lado, a dinâmica da plataforma poderia mudar em caso de uma compra por Musk.

Quanto Elon Musk pagou pelo Twitter?

Após seis meses de idas e vindas nas negociações, Musk finalizou em 29 de novembro de 2022 a compra da rede social Twitter por US$ 44 bilhões, no limite do prazo para honrar o compromisso, que havia assumido em abril, e evitar uma disputa judicial com os atuais acionistas do microblog.


1000 Caracteres restantes