No Iguatu algumas campanhas desrespeitam a vida e fazem aglomeração em adesivaços

No Iguatu algumas campanhas desrespeitam a vida e fazem aglomeração em adesivaços

Um dos maiores absurdos já visto no Iguatu que atualmente contabiliza 80 mortos por coronavírus (covid-19), sofre com as campanhas bolsonaristas e sem respeito a vida.

As campanhas de Ednaldo Lavor (PSD) e de Agenor Neto (MDB) realizaram no último domingo, 27/09, o inicio da campanha com o evento "Adesivaço" até aí tudo bem, o problema começa quando os mesmo fizeram uma aglomeração de pessoas em plena pandemia do coronavírus, com direito a abraços, fotos mostrando outras reuniões de pessoas sem mascaras, um verdadeiro abuso a vida.

No Iguatu algumas campanhas desrespeitam a vida e fazem aglomeração em adesivaços
A campanha de reeleição do prefeito Ednaldo tem abusado de momentos com aglomeração

 

As campanhas que tem tomado cuidado e mantido em suas ações eleitorais uma estratégia de distanciamento, uso de mascaras e álcool em gel tem sido das campanhas de José Mácio (PSOL), Jarin Antunes (PMN) e de Marcos Sobreira (PDT).

Na semana passada a justiça eleitoral de Iguatu realizou uma reunião virtual com representante de todas as campanhas e lá estabeleceu que o não cumprimento do distanciamento social durante as atividades de campanha serão vistas como crime eleitoral que pode levar a aplicação de multas e exclusão das chapas.

O problema é que os candidatos da direita no Iguatu continuam alimentando a pandemia do coronavírs promovendo aglomerações.

 

Imagens retiradas de vídeos de publicidades oficiais das campanhas no facebook


1000 Caracteres restantes