Fux do STF em discurso transforma Bolsonaro e seu negacionismo e deboche com o coronavírus em piada

O ministro Luiz Fux que preside o Supremo Tribunal Federal (STF), fez nessa segunda, 01/02/2021, a abertura do ano judiciário em solenidade com várias autoridades como o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido).

Antes de iniciar seu discurso, Fux pediu um minuto de silêncio em homenagem às mais de 225 mil vítimas do coronavírus (Covid-19) no Brasil.

Fux destacou o papel da ciência e da agilidade da instituição perante a pandemia do coronavírus. Ao mencionar a necessidade de ouvir todos, de confiar na ciência e abominar os negacionistas que se divertem com a tragédia que acontece fortemente no país.

“Não tenho dúvidas de que a ciência, que agora conta com a tão almejada vacina, vencerá o vírus; a prudência vencerá a perturbação; e a racionalidade vencerá o obscurantismo.”

A fala do ministro do STF atingiu em cheio Bolsonaro e seus seguidores que tem sido abomináveis e sarcásticos com a pandemia que é qualificada globalmente como uma das pragas ativas e mais perigosas para a extinção da raça humana.

Fux do STF em discurso transforma Bolsonaro e seu negacionismo e deboche com o coronavírus em piada

Fux do STF em discurso transforma Bolsonaro e seu negacionismo e deboche com o coronavírus em piada

Fux do STF em discurso transforma Bolsonaro e seu negacionismo e deboche com o coronavírus em piada

O ministro Luiz Fux que preside o Supremo Tribunal Federal (STF), fez nessa segunda, 01/02/2021, a abertura do ano judiciário em solenidade com várias autoridades como o presidente Jair Bolsonaro (Sem Partido).

Antes de iniciar seu discurso, Fux pediu um minuto de silêncio em homenagem às mais de 225 mil vítimas do coronavírus (Covid-19) no Brasil.

Fux destacou o papel da ciência e da agilidade da instituição perante a pandemia do coronavírus. Ao mencionar a necessidade de ouvir todos, de confiar na ciência e abominar os negacionistas que se divertem com a tragédia que acontece fortemente no país.

“Não tenho dúvidas de que a ciência, que agora conta com a tão almejada vacina, vencerá o vírus; a prudência vencerá a perturbação; e a racionalidade vencerá o obscurantismo.”

A fala do ministro do STF atingiu em cheio Bolsonaro e seus seguidores que tem sido abomináveis e sarcásticos com a pandemia que é qualificada globalmente como uma das pragas ativas e mais perigosas para a extinção da raça humana.


1000 Caracteres restantes